domingo, 30 de outubro de 2016

ESPELHOS

Tu foste minha paixão                                   
Maria Luísa Adães/ Portugal

embalaste meus sonhos perdidos
eu me lembro de ti
entre o sol e a terra
como te conheci
Me lembro, sim!

Nossos espelhos se fundiram
e caíram de mãos descuidadas
se partiram
rolaram pelo chão
como coisas mortas de ilusão
Neles me via
neles me reconhecia
com eles falava
eles me respondiam
Se partiram
me deixaram sem respostas
desinteressados, frios, calados
No ar da noite escura

Sem eles e sem tempo
sem estrelas e mar
me busco dentro deles
mas eles se partiram
Me lembro, sim

Sem Deus
Sem espelhos e sem ti
Que será de mim?...


Maria Luísa Adães


Visualizações :  1193

15 comentários:

emanuel moura disse...

Que saudosa paixão cheia de sentimentos querida amiga, maravilhosa como sempre beijinhos feliz semana

Franziska disse...

Querida Maria Luisa, hoy nos has llenado la mente de imágenes, parece que la primavera ha renacido en tu corazón de poeta. Me ha dado mucho placer leer tus versos y tratar de entenderlos correctamente. Me encantó este nuevo poema. Un abrazo. Franziska

✿ chica disse...

Que Lindo,Maria Luiza! Sempre inspirações boas! bjs, chica

Cidália Ferreira disse...

Lindo! Lindo demais.

Beijo de boa noite.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Maria Luisa Adães disse...

Graças amigos!


Maria Luísa

Franziska disse...

Gracias por tus afectuosas palabras en mi blog. Un abrazo. Franziska

Pepi, Xixo, Juja, Jujuba disse...

Belíssimo poema,Maria Luísa querida.
Fiquei imensamente feliz com a sua gentil visitinha.
Agora tenho uma netinha.
Ela se chama Luiza.
Fez 1 aninho em Outubro.
Deixo um forte abraço e beijinhos de
Verena e Bichinhos

Ailime disse...

Boa noite Maria Luiza,
Um poema muito belo que fala de paixões passadas e de saudades que fazem doer a alma.
As boas lembranças ajudam a minorar a saudade.
Confie, Deus está sempre lá!
Beijinhos,
Ailime
(Difícil comentar aqui,))

Mari-Pi-R disse...

Lo poético está en ti, así que la luz que te ilumina, un abrazo.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Maria Luisa!
Tudo foi bonito e inspiraram versos saudosos...
Bjm muito fraterno

Beites disse...

Ai de nós
que na Velhice sempre sós

mas com Brio de enfrentar
até o mar mais agreste deste nosso andar, em pé ~_`````````

Deixo um beijinho de aqui dos Calhaus frios da Covilhã
nos desejos de que tudo vá bem.

Maria Rodrigues disse...

A saudade dilacera o coração.
Tão sentido, nostálgico e belo.
Beijinhos
Maria

Ailime disse...

Boa noite Maria Luiza,
Conforme me solicitou informo que o problema sobre a dificuldade em comentar baseia-se no facto de aparecer a expressão " BAD REQUEST", pedindo a confirmação de que não “sou” "Robot" e só após várias tentativas se consegue.
Tem-me acontecido em vários blogues.
(O Sr. Google volta e meia brinda-nos com estas gracinhas;))!
Um beijinho.
Ailime

Silenciosamente ouvindo... disse...

Amiga tenho vindo menos vezes ao seu blogue,
há o contacto pelo Facebook, mas hoje tive
saudades de vir aqui e ler a sua poesia.
Bjs.
Irene Alves

Toninho disse...

E o maior medo é o espelho se quebrar e as imagens distorcerem.
Um belo trabalho minha querida amiga.
Um bom domingo de paz.
Meu terno abraço.
Bjs de paz.